O Comitê Social do VRB anunciou suas três novas linhas de alocação para o biênio 2018-2020: Segurança, Educação e Refugiados. O anúncio oficial foi feito no último dia 7 de novembro, no café da manhã anual do VRB em São Paulo.

A linha de alocação “Segurança” será focada no Rio de Janeiro, estado com a maior densidade demográfica do Brasil, que enfrenta grave crise econômica e de segurança. Em 2017 o Rio de Janeiro teve 40 homicídios para cada 100 mil habitantes, roubos e furtos subiram junto com o desemprego e grupos criminosos armados disputam territórios por todo o estado. Morreram 134 policiais militares em 2017 e 64 policiais apenas no primeiro semestre de 2018. É essencial recuperar e valorizar as polícias para reverter o quadro de violência que assola o presente e ameaça o futuro do Rio.

O projeto “Compromisso com o futuro do Rio”, apoiado pelo VRB, une segurança pública e integração social, promovendo cooperação técnica com a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro em busca de melhorias institucionais de longa duração. Os primeiros Grupos de Trabalho tratam de dois pontos estratégicos para a recuperação da Polícia Militar: a diminuição da vitimização de policiais e uma melhora consistente na comunicação institucional da corporação.

Na área de “Educação”, a atuação será no Estado de São Paulo com foco em Educação Financeira. Uma pesquisa recente mostrou que 58% dos brasileiros não possuem orçamento doméstico, e no final de 2016 o Brasil aparecia na posição 27 de 30 países pesquisados no quesito educação financeira. O projeto “Educação Financeira no Ensino Médio de São Paulo” , realizado em parceria com a BEI Editora, vai formar educadores capazes de contribuir para a educação financeira de jovens do ensino público, com impacto indireto sobre a vida de suas famílias e impacto direto tanto no rendimento dos alunos em matemática quanto nas suas habilidades para gerar e gerir renda por conta própria.

Na terceira linha de alocação, “Refugiados”, O VRB seguirá apoiando o time mundial de refugiados Pérolas Negras, que nasceu com o objetivo de oferecer condições para jovens haitianos se transformarem em atletas profissionais de futebol. Atualmente o clube é formado por brasileiros e refugiados da Síria, Haiti e Venezuela. O Pérolas Negras foi campeão (2017) da Série C do Campeonato Carioca nas categorias Profissional e sub-20, e vem conseguindo chamar a atenção de grandes times do RJ e do Brasil como clube formador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *