CRIAR OPORTUNIDADES REAIS DE DESENVOLVIMENTO E EMPREGABILIDADE PARA OS JOVENS DE BAIXA RENDA É TRANSFORMAR VIDAS.

COMO INVESTIR

COMO INVESTIR





2.720 jovens

É o número estimado de estudantes de escolas públicas, com idades entre 16 e 19 anos, residentes na periferia de São Paulo, para serem beneficiados por ações voltadas a oportunidades de desenvolvimento, pessoal e educacional, e auxiliados na busca pelo primeiro emprego.
Criar oportunidades de desenvolvimento e encaminhar jovens de baixa renda para o mercado de trabalho transforma vidas.


Em um país com índices elevados de desemprego, conseguir um primeiro trabalho formal pode ser desafiador, principalmente em uma cidade grande e competitiva como São Paulo, onde atravessar as distâncias, da periferia até os locais de oferta de emprego, demanda tempo e recursos. Além disso, os jovens ainda lutam contra diversos preconceitos, limitações financeiras e um mercado exigente em relação à necessidade de possuir experiência no currículo.

Conseguir o primeiro emprego muda trajetórias de vida.

Nós valorizamos essa busca.

O VRB apoia o PROA nos projetos voltados para a capacitação de jovens. Através das iniciativas, os beneficiários aumentam as chances de ingresso no mercado de trabalho e na universidade, apresentando um ciclo de vida diferente, com perspectivas de crescimento.

Contexto

As barreiras para o ingresso no mercado de trabalho e no ensino superior são evidentes no contexto socioeconômico brasileiro. Existe a necessidade de auxiliar os jovens, sobretudo os de baixa renda, a transpor essas dificuldades e interromper o ciclo negativo de adversidades às quais estão submetidos.

Inovação

Para além das habilidades técnicas, os jovens do PROA conseguem ser mais competitivos dentro do mercado de trabalho pelo desenvolvimento dos chamados soft skills. Em outras palavras, a metodologia está voltada à formação de competências comportamentais fundamentais para o sucesso profissional.

Método

Os alunos do PROA “aprendem a aprender”. A metodologia desenvolve repertórios pessoais, culturais e técnicos. Além disso, potencializa a força de vontade. Estando preparado, o jovem é capaz de enfrentar os desafios e criar uma base para a vida, seja conquistando o primeiro emprego ou entrando para uma universidade.

Impacto

Os índices de empregabilidade do PROA estão próximos a 80%. Os jovens são acompanhados durante três anos com intervalos de seis meses entre cada contato. Dessa forma, os alunos são monitorados e apoiados para conquistar as metas dos planos de vida desenvolvidos por eles próprios, seja no estudo ou no trabalho.

NOTÍCIAS

PARCEIROS