As vidas dos 92 policiais militares que morreram assassinados no Estado do Rio em 2018 são perdas irreparáveis para a corporação, para suas famílias e para a sociedade. O número, no entanto, carrega consigo uma vitória: é o menor em 24 anos e representa uma redução de 43% em relação a 2017.

Vitimização Policial foi um dos oito eixos das propostas entregues pela Polícia Militar do RJ ao Governo do Estado após a conferência “O futuro começa hoje – ações PMERJ 2018”, realizada com o apoio do VRB nos dias 31 de janeiro e 1 de fevereiro de 2018 no Centro de Convenções da Firjan.

O documento, elaborado antes da intervenção federal no Rio de Janeiro decretada em fevereiro, foi uma das bases para o Plano Estratégico publicado pelo Gabinete de Intervenção Federal no Diário Oficial do dia 20/07/2018.

O VRB, dentre os oito eixos de propostas, escolheu concentrar-se no combate à vitimização de policiais. Daí nasceu o Compromisso com o Futuro do Rio, um dos três projetos selecionados para serem apoiados pelo VRB em 2019.

O objetivo é promover uma cooperação técnica com a PMERJ em busca de melhorias institucionais de longa duração. Algumas ações já estão em andamento, como uma pesquisa de opinião sobre vitimização policial realizada por um grupo de trabalho especializado junto ao Comando Geral da PMERJ.

A tendência decrescente nas mortes de policiais ao longo de 2018 indica que as propostas elaboradas na conferência apoiada pelo VRB já começaram a surtir efeitos. Foram 31 casos no primeiro semestre, 27 no segundo, 19 no terceiro e 15 no quarto semestre.

As ações do projeto “Compromisso com o Futuro do Rio” vão contribuir para manter essa tendência e resgatar o orgulho da corporação frente à sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *